Pritzker 2015

Fotos: divulgação

pritzker 2015

O mais novo vencedor do Prêmio Pritzker de Arquitetura, versão 2015, é Frei Otto, que faleceu no último dia 9 de março, aos 89 anos. O arquiteto é o segundo da Alemanha a conquistar o prêmio e há havia sido informado pelos representantes da organização que seu nome havia sido escolhido. "Agora estou muito feliz e agradeço ao júri e à família Pritzker. Nunca fiz nada para ganhar este prêmio. Minha unidade arquitetônica era projetar novos tipos de edifícios para ajudar as pessoas pobres, especialmente após catástrofes e catástrofes naturais. Então, o que poderia ser melhor para mim, do que para ganhar este prêmio? Vou usar o tempo que me resta para continuar fazendo o que vim fazer, que é ajudar a humanidade. Você tem aqui um homem feliz.”

 O presidente da Fundação Hyatt, que patrocina a premiação, Tom Pritzker, reforçou que Frei Otto foi uma grande conquista por haver inspirado muitas gerações de arquitetos, e sua morte tão próxima da premiação, em meados de maio, nunca havia antes ocorrido com um premiado. “Estamos gratos por nosso júri haver concedido o prêmio enquanto ele estava vivo”, afirma.

Considerado visionário, utópico em todos os aspectos – levava muito a sério as questões ambientais e os estudos por materiais naturais – Frei Otto desenvolveu diversos projetos com os quais tornou-se celebridade, sem nunca romper com sua rotina e humildade. Sua marca registrada foi a experimentação, tanto pelas maquetes quanto pelo contato com novas possibilidades.

Frei Otto se via não à margem, mas de forma independente da tecnologia e dos computadores, porque para ele, o que se buscava ali “alguém já havia encontrado”. A pesquisa livre permitia ao cidadão descobrir coisas que ninguém jamais havia percebido. Foi ele o precursor das estruturas tensionadas feitas com estrutura metálica e membranas leves, como a que revestiu o Parque Olímpico de Munique, em 1972.

pritzker 2015



Cadastre seu e-mail para receber as novidades do portal!

Confira também: